terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Vergonhoso

Neste último domingo - dia 08/02/09 - me ocorreu muitas idéias sobre posts, só me resta organizá-las e pô-las no papel ou melhor em algum editor de textos.


Neste mesmo dia participei do concurso público referente a uma vaga no Ministério de Desenvolvimento Agrário, o que me deixou profundamente decepcionado, perplexo e também ofendido. Uma prova de âmbito nacional, que elegerá futuros funcionários públicos; lamentávelmente mal feita, textos com parágrafos incompletos, questões onde não deveriam estar. Só na sala onde eu estava fazendo a bendita prova fora efetuada a troca de aproximadamente 10 cadernos de questões, em uma sala com 40 pessoas, esse número é bastante alto e preocupante. Isto demonstra o falho processo de seleção das empresas encarregadas de tais processos seletivos; desta vez foi a incapaz Universidade Federal Fluminense.


Alguns dias atrás saiu em algum noticiário que algumas questões usadas em um concurso ocorrido ano passado para o mesmo cargo foram novamente usadas este ano para um novo concurso relativo ao mesmo cargo. É não só lamentável, como vergonhoso o que vem ocorrendo nestes processos seletivos. Está totalmente na cara que da maneira que vendo sendo escolhido as empresas encarregadas de elaborarem a prova, e cuidarem da organização e lisura dos processos seletivos não está surtindo o efeito esperado.


Quantos casos como estes precisarão ocorrer para que sejam feito as devidas correções na maneira como são escolhido tais empresas?


Quero deixar bem claro que está é apenas a minha opinião, não tive o intento de ofender nenhuma instituição, caso tenha feito peço as devidas desculpas.


Peço a todos que gostarem do blog subscrevam nosso Feed.

Um comentário:

Guilherme cho disse...

certamente meu amigo.
o fato é que por muitas vezes há interesses envolvidos nestes contratos e dessa maneira
as tais instituições que deveria, ser respeitosas
acabam por fazer um trabalho porco e recebem o dinheiro do governo da maesma maneira.
excelente post.

Postar um comentário