terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Porto Alegre

Sei que o assunto futebol é complicado, porém não escrevo hoje para falar disto. escrevo sim sobre política. neste caso os dois assuntos se entrelaçam.

O que acontece é que está em discussão na câmara dos vereadores de porto alegre a votação para o projeto do inter "gigante para sempre" e oprojeto do grêmio "Arena Gremista". Claro que estes projetos não estavam de acordo com os critérios do plano diretor da cidade. Então eu lhe pergunto: como foram feitos projetos para os estádios que não se enquadravam no plano diretor da cidade?

Beira-rio

beira-rio






Arena Gremista

arena-gremista-4.jpg



Não quero discutir o fato de que esses projetos serão aprovados ou não. é claro que vão não há duvidas, o que me impressiona é que parece que foram feitos de caso pensado tais projetos para mostrar quem tem o verdadeiro poder. se é o governo que vai fazer valer a lei ou os clubes, que mostrarão seu poder através de seus torcedores.

É bem verdade que a cidade ganhará muito com estes novos projetos, e sem dúvida nós torcedores ficaremos orgulhosos de tal realização, entretanto é preciso entender que a cidade precisa dos estádios e por esse motivo as rivalidades começam a disputar poder na área política tentando mostrar qual clube pode mais. para o bem de todos que a lei vença.

7 comentários:

Gabriel disse...

esses malditos já aumentaram a mensalidade do grêmio com desculpa da arena!

Guilherme cho disse...

ahahuahuhusa ta certo; e não era um empreiteira multinacional q ia fazer o treco?

Eduardo Osorio disse...

gabriel fica feliz se teu pai continuar sócio depois da arena, acho q só as cadeiras "vitalícias" vão continuar

blogdocatarino.com disse...

Deixando as divergências políticas e futebolísticas de lado acho que as duas obras irão dar um novo visual a Porto Alegre e isso, no final , é bom para a população em geral.

Eduardo Osorio disse...

até mesmo pelo fluxo de capital vai existir aqui.

Thais Crestani disse...

É não sei se será tão benéfico assim, então para que existir um plano diretor da cidade? Trago-lhes o fato do Estaleiro - local onde antigamente existia uma empresa e hoje encontra-se abandonado, com lixo e poluindo nossa visão e o meio ambiente -,irão construir na Orla do Guaíba prédios de 12 ou 13 andares, onde cobrirá toda a vista, nossos Vereadores aprovaram na Camara esse Projeto, será que esse plano diretor que especifica a construção de apenas prédios de no máximo 4 andares na beira do rio,será que ele foi criado para ser cumprido ou para fazermos tudo que diz lá ao contrário?

Eduardo Osorio disse...

Thaís essa história do Estaleiro está sendo discutida ainda, eu acho! E o projeto do co-irmão da Beira-rio não tem nada a ver com isso.
Posso tá falando merda, não fui muito a fundo no assunto.
Abraços a todos

Postar um comentário